Categoria Inteligência Emocional

“Isso dos psicólogos é coisa para malucos!”

É preciso desmistificar a ideia de que “psicólogo é para malucos”. Já escrevi vezes sem conta sobre o assunto, mas não me canso, nem desisto de abordar o tema, porque é demasiado importante para se desistir dele. São várias as… Ler mais →

Trauma, ansiedade e pânico… que relação têm entre si?

Durante muito tempo as situações traumáticas eram vistas como sendo algo que tivesse acontecido na vida de uma pessoa e que a tivesse marcado, pela intensidade ou brutalidade da experiência e/ou da vivência. Começou-se a falar de stress pós-traumático a… Ler mais →

Falar através do corpo

“O que a mente cala, o corpo fala” é uma frase sobejamente conhecida, associada às manifestações somáticas, que alerta para o facto de que o corpo não deve ser encarado apenas como uma “soma” de interações complexas entre corpo, mente… Ler mais →

Porque é tão difícil a autorregulação emocional?

Há uma tendência a só reconhecer as emoções nas suas versões mais extremas ou intensas e aí, falar de regulação é difícil (não impossível) pois não é possivel ir da raiva à tranquilidade com passes de mágica.
Compreender que os estados emocionais funcionam em escala, e ter consciência dessa escala pessoal permite-nos estar mais atentos à progressão das emoções, e atuar quando a emoção é moderada e passível de uma intervenção mais eficaz, como por exemplo, mudar o foco da nossa atenção, alterar um comportamento, retirarmo-nos de uma situação, etc.

A epigenética e as heranças emocionais

Genética é o estudo da hereditariedade ou seja, como as características dos seres vivos são transmitidas de uma geração para a seguinte. O prefixo epi é derivado de uma palavra grega que significa acima/além. Em epigenética falamos de algo que acontece acima, ou sobre a forma como os genes se expressam.

Aprender a comunicar de forma não violenta

A comunicação não violenta facilita e melhora o relacionamento com o outro, ajudando-nos a reformular a maneira como nos expressamos e como ouvimos os outros.
Estamos formatados para usar reações repetitivas e automáticas, e o que queremos é mudar para um modo de respostas conscientes, a partir do que estamos a perceber, sentir e desejar.

O que escondem os gatilhos emocionais

Gatilho emocional é um termo que habitualmente usamos para referir situações, assuntos, pessoas e acontecimentos que fazem, literalmente, disparar o pico de emoção saltar rapidamente para uma zona de perigo. A descarga emocional é tão grande que, em instantes, toda a fisiologia fica alterada.

As 6 etapas da regulação emocional

Ser capaz de se regular emocionalmente é um objetivo importante, mas esse fim não pode substituir o caminho porque é no caminho que se faz a aprendizagem.
Com a regulação emocional, a melhor forma de atingir o resultado é conseguir integrar na vida as várias etapas do processo e apreciar cada uma delas. E que etapas são essas?

Apoio Psicossocial e Saúde Mental nas Empresas

Desde 2018 que a Maestra desenvolve e implementa nas empresas um serviço único e inestimável no âmbito da Saúde Psicológica, o Gabinete de Apoio Psicossocial que proporciona às empresas um mecanismo de apoio a colaboradores ao nível da saúde mental e bem-estar psicológico. O eixo central do GAP compreende atendimento de cariz psicossocial, individual ou em grupo, com vista a prevenir situações de desgaste extremo ou esgotamento, promoção da saúde mental, redução do índice de conflitualidade e maior cooperação, para melhorar o bem-estar e qualidade de vida dos colaboradores. O GAP pode ainda intervir em grupo, equipas ou departamentos, com o objetivo contínuo de desenvolvimento da inteligência emocional e redução de conflitos.

Se a proposta do GAP despertou o seu interesse, agende connosco uma reunião para esclarecimentos:

Liliana Ponces +351 961 697 144 / Regina Ponces +351 966 063 070 ou através do [email protected]

 

« Artigos mais antigos

© 2021 Maestra Consultoria. Todos os direitos reservados.