Autor Regina Ponces

“Isso dos psicólogos é coisa para malucos!”

É preciso desmistificar a ideia de que “psicólogo é para malucos”. Já escrevi vezes sem conta sobre o assunto, mas não me canso, nem desisto de abordar o tema, porque é demasiado importante para se desistir dele. São várias as… Ler mais →

Quando a cabeça dá a volta à barriga!

Atualmente aumenta o número de pessoas com doenças do foro intestinal, tais como síndrome do colon irritável, colites, doença celíaca, entre outras que se juntam às autoimunes e a distúrbios metabólicos, a que chamamos síndromes – conjunto de sinais e… Ler mais →

Trauma, ansiedade e pânico… que relação têm entre si?

Durante muito tempo as situações traumáticas eram vistas como sendo algo que tivesse acontecido na vida de uma pessoa e que a tivesse marcado, pela intensidade ou brutalidade da experiência e/ou da vivência. Começou-se a falar de stress pós-traumático a… Ler mais →

Ansiedade… Ser ou Estar, eis a questão!

Quando uma criança, por altura da apresentação entre pares e professor, se apresenta como “eu sou ansiosa”, ou até mesmo “sou preguiçosa”, ou “sou desatenta”, atenção! O modo como a criança se vê, está relacionado com a forma como os… Ler mais →

Falar através do corpo

“O que a mente cala, o corpo fala” é uma frase sobejamente conhecida, associada às manifestações somáticas, que alerta para o facto de que o corpo não deve ser encarado apenas como uma “soma” de interações complexas entre corpo, mente… Ler mais →

A unidade corpo-mente

O corpo é uma unidade funcional, onde emoções, pensamentos, sentimentos e comportamentos acontecem… e onde há desequilíbrio há pouco corpo.

Compreender a ansiedade

A ansiedade é um estado mas não nos define, não é um traço de personalidade, é um sintoma, uma resposta a algo. Quando dizemos “eu sou ansioso” é como se não houvesse nada a fazer perante isso.

As emoções em terapia

Num processo de autoconhecimento e descoberta com fins terapêuticos, as emoções desempenham um papel chave para trazer ao de cima as questões que precisam de ser trabalhadas.

A saúde mental também está em estado de alerta

O nosso cérebro não lida bem com a incerteza! Esta dificuldade que todos nós, humanos, sentimos em lidar com o que não conhecemos, com o que não controlamos, com a incerteza, como se costuma dizer na gíria, “não é defeito, é feitio”. Contudo, há pessoas para quem isto é ainda mais acentuado e para quem a vivência destes tempos é mais penosa e mais angustiante. E essas precisam de apoio psicológico e isso, sublinhe-se, não é nenhuma fraqueza.

« Artigos mais antigos

© 2021 Maestra Consultoria. Todos os direitos reservados.